Sindicato Rural decepciona os catalanos.

 

Mais uma exposição Agropecuária de Catalão se aproxima e mais uma vez o Sindicato Rural de Catalão mostra sua incompetência.

Além da falta de manutenção do Parque de Exposição, a equipe de trabalho do sindicato esqueceu da população e só pensou em lucro. O próprio presidente do sindicado, que é pré-candidato a vereador, mostra mais uma vez sua falta de compromisso com os catalanos.

A festa é a mais cara da região, no entanto é desorganizada. Além disso, a família de baixa renda não consegue participar do evento. A partir de hoje, o Blog Diante do Fato estará acompanhando as ações no parque de exposição e deixando a sociedade informada do que está acontecendo.

A festa arrecada muito dinheiro, e mesmo assim, depende do poder público, se estão visando apenas o lucro, não é correto que sejam beneficiados. Por receberem apoio, deveriam voltar esse benefício para população oferecendo uma entrada nos shows com preços acessíveis.

O presidente está começando mal em sua pretensão política. O primeiro passo deve ser em benefício do povo. Várias pessoas desejam passear na festa e não tem condições devido o valor cobrado. Estamos de olho! Já sabemos do contrato de publicidade da festa e logo iremos mostrar todos os detalhes.

Depois da festa vamos exigir a prestação de contas. A população que saber quanto ganha o novo contratado do sindicato, para realizar as divulgações. Uma pessoa que não tem experiência e nem formação para exercer a função dada pelo sindicado. Estamos de olho nesta diretoria que só decepciona a população catalana.

MORADORES DO SETOR UNIVERSITÁRIO EM CATALÃO, RECLAMAM DE MACACOS DENTRO DE CASAS.

macacos

Moradores do Setor Universitário, reclamam da presença de macacos em suas casas. Vizinhos de reserva do Cerrado, eles relatam que os animais já demonstraram comportamentos agressivos. Um dos moradores do bairro gravou imagens que mostram a presença dos animais nas residências da região.

O aposentado Cidon de Oliveira relatou que os animais já removeram telhas das casas. “Eles costumam tirar telhas e jogar no chão”, contou. A também aposentada Terezinha Albernaz Justine afirmou que outro morador já foi agredido pelos animais. “Eles avançaram em um senhor que tinha uma horta. Ele teve que tomar vacina e tudo”, disse.

Os macacos também têm sofrido com os moradores incomodados. O veterinário José Eduardo Barros afirmou que já encontrou animais machucados por moradores. “Já vi macaco machucado com tiro de arma de chumbinho e, às vezes, paulada”, afirmou.

Os animais vêm da segunda maior área destinada à preservação do Cerrado no perímetro urbano de Catalão. O local tem espaço correspondente a 30 campos de futebol.

Marcelo Mendonça, secretário de Meio Ambiente

Segundo o Secretário do Meio Ambiente da cidade, Marcel Mendonça, o processo de urbanização da região aproximou as casas dos animais. “Não sãos macacos que estão se aproximando das pessoas, são as pessoas que estão se aproximando dos macacos. Isso tem a ver com o processo de urbanização da área”, afirmou.

Ainda segundo ele, o hábito incorreto das pessoas de alimentar os animais atrai os bichos. “As pessoas têm, às vezes por falta de informação, o hábito de alimentar os animais. O alimento dos macacos está dentro da mata. Não é necessário que ninguém alimente. Pessoas que oferecem comida estão abrindo a porta de suas casas para os macacos virem e promoverem essa situação que está ocorrendo”, explicou.

A aposentada Valdir Nunes Ferreira admitiu alimentar os macacos e afirmou que até pessoas de outras regiões têm esse hábito. “A gente dá banana, outras frutas pra eles e eles ficam por aí. Outras pessoas vêm, tem gente que vem de longe pra dar comida pra eles”, contou.

A comerciante Sione Marciano disse estar preocupada com a situação. “Eles [macacos] podem transmitir doenças e a gente fica preocupada porque esse é um bairro muito bom de morar”, desabafou.

Solução
A Secretaria do Meio Ambiente de Catalão informou que pretende realizar uma campanha para conscientizar os moradores das consequências de alimentar os macacos.

O órgão também afirmou que irá realizar um estudo para saber se a quantidade de macacos na reserva está acima do normal. Se for identificado que o número de animais está maior que o suportado pelo espaço, parte deles será transferida para outra reserva dentro da própria cidade.

Fonte: G1 Goiás

Homofobia: Irmãos suspeitos de assassinar um homossexual em Santo Antônio do Rio Verde são presos.

20150707063602

Suspeitos foram presos trinta dias após o crime.

Na manhã desta terça-feira (07) os policiais Civis do 2° DP de Catalão, realizaram a prisão de Aparecido Gonçalvesda Silva e do seu irmão Marlon Gonçalves da Silva, suspeitos de cometerem um homicídio no Distrito de Santo Antônio do Rio Verde, cerca de 90 quilômetros de Catalão.

A vítima, Antônio Orlando da Silva, de 48 anos de idade, era homossexual e conhecido como “Michele”, ele foi assassinado com um corte no pescoço feito por um gargalo de garrafa.

Antônio era natural de Barra da Corda no Maranhão, seu corpo foi encontrado em uma lote baldio do distrito em decomposição.

11121234_859890417432369_601506254_n1

              Vítima assasinada Antônio Orlando da Silva

Unidade de Saúde do Bairro Ipanema desenvolve programa “Tecendo com Saúde”

Prog. Tecendo com Saúde 5

Além de receberem atendimentos de saúde, pacientes aprendem a produzir peças em crochê e ponto cruz

 A Prefeitura Municipal de Catalão, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está realizando o programa “Tecendo com Saúde”, na Unidade Estratégica de Saúde da Família Albino da Silva Barbosa, no bairro Ipanema. A atividade reúne várias pacientes em grupos de trabalhos artesanais. São 25 mulheres que sofrem de ansiedade, depressão, isolamento social, entre outros problemas.

O objetivo é proporcionar momentos terapêuticos, de descontração, troca de experiência e de conhecimento, durante a confecção de peças em crochê e ponto cruz. A equipe é composta por: enfermeira, técnica de enfermagem, médico, agentes comunitários de saúde, assistente social e fisioterapeuta.

Para Maria Francisca, o “Tecendo com Saúde” tem ajudado a combater o nervosismo e o sedentarismo. “Eu estou feliz, venho aprendendo muita coisa, além disso, eu distraio um pouco minha cabeça, faço exercícios e ainda cuido da minha saúde. Sou muito nervosa e o dia que eu venho aqui volto outra pessoa. Estava muito sedentária com mal estar e nervosismo, quando chego aqui na Unidade de Saúde, passa. Eu tenho coisas tão lindas que eu fiz, guardadas em casa e aprendi tudo aqui”, ressalta.

Vanessa Maria Gonçalves, coordenadora da Unidade de Saúde do Ipanema e mentora do programa, explica que a ideia é proporcionar um ambiente descontraído e de resgaste da autoestima, e ao mesmo tempo reforçar o cuidado com a saúde, através de uma triagem semanal com aferição da pressão, exercícios e alongamentos com fisioterapeuta e uma breve consulta com clinico geral. “Todos esses exercícios e terapias, como o crochê e ponto cruz, ajudam a paciente a ficar livre da ansiedade e depressão tendo um convívio melhor com a sociedade”, afirma.

As assistentes comunitárias de saúde participam do programa ativamente, não só nas atividades de crochê e ponto cruz, mas ainda no dia-a-dia das pacientes, visitando e conhecendo todas as famílias da comunidade. Futuramente, a equipe contará com a participação de mais especialistas na área da saúde, que atenderão as mulheres que necessitam de um pouco mais de atenção.

O “Tecendo com Saúde” é realizado às quartas e quintas-feiras, de 14h às 16h. Parte do material utilizado é doada pela Prefeitura de Catalão e o restante é levado pelas participantes. As peças produzidas são objeto de troca para aquisição de barbantes e agulhas de crochê para dar continuidade aos trabalhos.

Inscrições para o programa podem ser realizadas na Unidade de Saúde Albino da Silva Barbosa, Rua Antônio de Souza, nº115, bairro Ipanema.

 

Encontrado o corpo do homem que se afogou no Rio Paranaíba na divisa Goiás com Minas.

11666263_964822760206125_5326985321067985561_n

Por volta das 16hs deste domingo (05), os mergulhadores do 10º Batalhão de Bombeiro Militar de Catalão encontraram o corpo do homem que se afogou no Rio Paranaíba, próximo à ponte Wagner Estelita Campos, localizado na divisa de Goiás com Minas Gerais.

O corpo de Antônio de Oliveira Cunha, de 39 anos, morador de Catalão, foi localizado a cerca de 5 metros de profundidade. Antônio estava com familiares e amigos, quando foi nadar no rio e se afogou. O corpo de Antônio foi levado para o IML de Catalão, onde ficou a disposição de seus familiares . De acordo com o Corpo de Bombeiros, Antônio   nadava sem salva vidas quando se afogou e morreu.

11696658_1423046314691125_984162042_n