Ficha suja: TCM indefere último recurso de Adib e mantém rejeitadas contas da época em que foi prefeito de Catalão

images

Agora é oficial: não cabe mais recursos e Adib Elias é ficha suja por ter balancetes reprovados pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Isso implica dizer que Adib não poderá disputar eleições nem agora nem nos próximos oito anos.

Em decisão colegiada, TCM negou provimento a recurso (embargo de declaração) interposto por Adib e manteve a ilegalidade de contas relativas à época em que ele era prefeito de Catalão.

O processo foi relatado pelo conselheiro Sebastião Monteiro, cujo voto foi acompanhado pela unanimidade dos conselheiros que compõem o plenário da Corte de Contas.

Não cabe mais recursos da decisão, que consta do Acórdão no. 04583/2016, publicado dia 6 de julho último.

Com a publicação do acórdão, Adib passa a ser considerado ficha suja pelo TCM e seu nome deve ser incluído na lista de políticos fichas sujas que a Corte encaminhará nos próximos dias ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Confira a íntegra da decisão do TCM que indeferiu o último recurso de Adib:

Captura-de-Tela-2016-07-29-às-15.50.30

Captura-de-Tela-2016-07-29-às-15.50.50

Fonte Catalã 360°

Através do WhatsApp Denúncia Polícia Militar prende 3kg de maconha, 15 papelotes de cocaína e 500g de ácido bórico

0a96a400-7d18-4103-8953-c182e832881d

Na tarde desta quinta-feira (28) por volta das 16h00, a Polícia Militar de Catalão colheu os frutos de mais uma ferramenta de Polícia Comunitária implantada no 18º BPM. 

Após informações repassadas no WhatsApp Denúncia, relatando que um homem havia deixado uma maleta em uma mata nas proximidades da UFG, a Polícia Militar esteve no local e ao realizar uma averiguação na maleta, encontrou 3Kg de maconha, 15 dolas de cocaína e aproximadamente 500g de ácido bórico.

01e686eb-655e-4e78-ab77-79e79f383270

Todas as substâncias foram apreendidas e apresentadas no DP a autoridade policial que tomará as providencias necessárias referentes ao fato.

ITEGO CONTRATA 19 PROFISSIONAIS

sadasda
Estão abertas as inscrições do processo seletivo para a contratação de 19 profissionais que vão trabalhar no Itego Aguinaldo de Campos Netto (antigo Cepac).
São 16 vagas para professor, 2 vagas para supervisor pedagógico e 1 vaga para apoio pedagógico.
SALÁRIOS:
– PROFESSOR: R$ 40,00 hora/aula
– SUPERVISOR: R$ 1.600,00 mês
– APOIO: R$ 2.000,00 mês
Podem concorrer às vagas profissionais das mais variadas áreas de formação como ADMINISTRAÇÃO, PSICOLOGIA, CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO, REDE DE COMPUTADORES, ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO, SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, LETRAS, BIOLOGIA, GESTÃO AMBIENTAL, ENGENHARIA AMBIENTAL, LOGÍSTICA, CIÊNCIAS CONTÁBEIS, GESTÃO IMOBILIÁRIA e CIÊNCIAS IMOBILIÁRIAS.
As inscrições vão até o dia 02/08, terça-feira da semana que vem, e devem ser feitas na secretaria do Itego.
AS INSCRIÇÕES SÃO GRATUITAS.
Informações pelo telefone 64 3411-5188.
Para saber todos os detalhes sobre este processo acesse o edital que está disponível no site www.itegocatalao.com.br.

Justiça nega pedido do PMDB para impedir entrevista sobre Operação Ouro Negro

PhotoGrid_1469641894620

Autor de livro sobre os bastidores da investigação que apurou desvio de verba pública na prefeitura da cidade participará de programa de rádio nesta quarta-feira (27/7)

A Justiça Eleitoral de Goiás negou pedido de liminar requerida pelo PMDB com o objetivo de impedir a realização e veiculação de entrevista sobre o livro Operação Ouro Negro, que em 2007 investigou desvio de R$10 milhões dos cofres da prefeitura de Catalão, na gestão do então prefeito Adib Elias.

images

Com a decisão judicial, está confirmada a participação do jornalista Cristiano Silva, autor do livro “Operação Ouro Negro – a história do milionário assalto aos cofres da prefeitura de Catalão”, em um programa da Rádio Sucesso FM 97,5 de Catalão.

A autoria da ação argumenta que a menção do livro seria uma desrespeito à legislação eleitoral “com a intenção de macular o nome, a imagem e reputação de Adib Elias”. O deputado estadual é pré-candidato à prefeitura da cidade.

O pedido de liminar negado requeria que a rádio, o autor do livro, Cristiano Silva, o PSDB e o atual prefeito e pré-candidato à reeleição, Jardel Sebba fossem impedidos de mencionar o livro nesta ou em qualquer outra entrevista, até as eleições de outubro.

O juíz Marcus Vinicius Ayres, levou em consideração a liberdade constitucional de expressão, informação e comunicação, assegurando o direito de resposta proporcional.

Para o autor do livro, o jornalista Cristiano Silva, o lançamento da 10ª edição do livro se dá em um momento de transformação no País. “O Brasil vive um momento de cobrança, para que o cidadão que roubou não fique impune e nem se esconda por trás de uma brecha na lei. E este é também o objetivo do lançamento desta edição revista e ampliada”.

edited_1469630066831

Fonte : Jornal Opção